A História de Pedro

Sempre que estou querendo ter um diálogo íntimo comigo mesma, me isolo em meu mundo particular. Fico a olhar o céu estrelado até altas horas da madrugada, pela minha janela aberta. Hoje é um dia desses, de avaliar as minhas atitudes e deixar passar pela memória cenas da minha vida que merecem ser revividas.
Resolvi pegar meu caderno de anotações e deixar registrado o que me aconteceu no mês passado, pois com o passar do tempo poderei esquecer algum detalhe… Por isto vou deixar escrito!
Meu filho Pedro é o mais velho, tem 22 anos. É um rapaz tímido, discreto, tem poucos amigos, gosta de tocar guitarra, desenha muito bem e adora jogos na internet. Tem seu mundo particular, fala pouco, mas é muito observador. Inteligentíssimo, aprendeu pintar e tocar sem professor… É um autodidata!
Alguns dias atrás o pai dele pediu-me para que eu saísse de casa, pois pretende casar-se novamente. Ele percebeu o quanto isto me deixou magoada e triste e na manhã seguinte, acordou o pai bem cedo e chamou-me também, para escutar a conversa, que registrarei na integra.
A História de Pedro
– Pai, vou contar uma história para o senhor e quero que a minha mãe escuta. Alguns anos atrás, era domingo, me lembro bem, era até dia das crianças. Estávamos reunidos aqui em casa, fazendo churrasco com a família, quando o telefone tocou. Eu atendi. Era uma mulher.
-Chama seu pai aí, diz que é a namorada dele.
Chamei minha mãe e disse o mesmo que a mulher falou. Então ela me respondeu:
-Chame o papai meu filho, deve ser brincadeira de alguém.
Chamei você pai, e fiquei escutando. Percebi que falou baixo e marcou encontro.
Naquela noite, pai, eu rezei mais ou menos umas três horas, de joelho, pai. A partir daí, todos os dias eu rezava muito tempo assim, pra que Deus não deixasse o senhor sair de casa, que nossa família continuasse unida. Passaram-se os dias e eu via minha mãe muito triste, e eu percebi pai, que algo muito ruim estava acontecendo. Minhas orações não tiveram resultado. Um dia , quando fazíamos o evangelho no lar, nosso hábito semanal, mamãe falou-nos que era o último, pois estava se mudando para o apartamento da dindinha. Pegou eu e meu irmão pela mão, pois chorávamos muito e teve uma conversa conosco lá no apartamento que ninguém mais escutou.
-Filhos, o papai não ama mais a mamãe, e nós precisamos deixá-lo tomar um outro rumo em sua vida pra ser feliz. A mamãe é forte e sempre vai estar perto de vocês, seja a hora que for. A vovó já está velha, cansada, e vocês é a maior alegria dela. Vocês precisam ajudar o papai cuidar dela neste momento, por isso você devem ficar morando na casa com eles. Cada um terá uma chave daqui. Mamãe vai correndo se um de vocês ligarem ou precisaemr dela. Nossas orações a partir de hoje é para que o papai encontre o caminho dele e seja muito feliz.
-Sabe pai, a partir daí, eu escutei tanta gente falando mal da minha mãe, mas não liguei, pois quanto mais falavam, mais eu a admirava. Ninguém tinha escutado a conversa que ela teve comigo e com meu irmão. Mais a julgavam, mais ela levantava a cabeça e não se importava com os comentários e nem se defendia deles. Nunca contamos isso pra ninguém, mas ficamos firmes aqui junto do senhor e da minha avó.
Ela passou a trabalhar mais ainda, e voltou a estudar. Formou-se, pós graduou-se, arranjou novos amigos, passou a sobreviver da maneira que ela podia, mas nunca nos abandonou como os outros falavam. Ela esteve sempre por perto, em todos os momentos de nossas vidas, como o senhor também. Hoje, ela está morando aqui de novo pai, só pensando em nossa família, pois meu irmão estava usando droga e ela voltou pra ajudá-lo a sair deste mundo tão perigoso. Passei a admirá-la mais ainda.
Tem três mulheres que merecem meu respeito neste mundo pai, minha avó, minha mãe e minha namorada. Você pediu pra minha mãe sair de casa pai, e agora a conversa nossa é de homem pra homem. Um dia ela saiu e nos pediu pra ficar aqui pra cuidar da “sua mãe” e essa mulher aí na sua frente é a “minha mãe”, que merece todo o respeito do mundo. Se alguém tem que sair é você, pois agora pai, eu vou cuidar é dela.
O pai, em grande emoção, abraçou-se ao filho e a mãe, e unidos, em um amor fraternal e infinito, elevaram seus pensamentos aos céus em agradecimentos por aquele momento tão sublime de suas vidas. Estava ali em sua frente, seu filho Pedro, um homem grande não só no tamanho, mas no caráter também.
-Mas o papai pode casar de novo, não? Ele brincou entre lágrimas
-Claro que sim, você deve ser feliz, pois se assim for, nós também seremos. Foi a resposta desta grande mulher.
Naquele momento ela só queria abraçar seu filho e chorar lágrimas de alegria, pois ele lhe deu o maior presente que poderia receber… Muito orgulho de ser sua mãe!

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s