NA HORA DO ADEUS

Quando eu morrer na lápide fria
Escreva meu nome em forma de poesia
Conte ao mundo com emoção
A grande história de nossa paixão

Na hora triste do final do dia
Reverencie o sol e reze a Ave Maria
A mãe Natureza que tudo sente
Resplandecerá luz em sua mente

Ao rolar uma lágrima na tumba fúnebre
Enxugue os olhos e não chore mais
Toque o coração, imagine onde estou
E onde eu estiver… Terei paz

Eo novo dia quando surgir
Voe com os pássaros para sorrir
Deixe que o tempo cure as feridas
E seu coração voltará a florir.

Autora: Helena Bernardes

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s